Os estonteantes Passadiços do Távora

Vínhamos a percorrer a Estrada Nacional 226, quando os nossos olhos avistaram o extraordinário Açude do Távora, um espelho de água permanente com a sua praia fluvial, as piscinas flutuantes e os Passadiços. Tudo isto na formosa Freguesia de Vila da Ponte, no concelho de Sernancelhe.


Ficámos logo maravilhadas e encantadas ao primeiro olhar que só conseguimos verbalizar um “Mas o que é isto? Que sítio esplêndido”, e “mamã, uau, quero muito ir aquele sítio bonito”.  


Apesar de termos constatado ao longe a beleza do local, estávamos aquém de adivinhar o quanto íamos ser surpreendidas à chegada! A cada passo, o encantamento pelos arrebatadores Passadiços aumentava!


Só pela vista sobre o rio Távora e por toda a envolvência já valeria muito a pena percorrer todo o percurso panorâmico de dois quilómetros (e que vista que temos a acompanhar-nos, não existem palavras, só experienciando), mas a tranquilidade do lugar e ao mesmo tempo o aconchego embalaram de tal forma os nossos sentidos que é indescritível o que vivemos. Que sensação única. 

Não se consegue ficar indiferente perante tão idílico cenário.


Deixámo-nos deslumbrar e fascinadas envolvemo-nos no ambiente de paz e harmonia que se sentia e calmamente percorremos os Passadiços. Quer dizer, eu com mais calma que a Maria João, que de vez em quando mais parecia que estava numa prova de sprint, tal era a velocidade que corria. Ia e vinha, numa felicidade que só visto. 


Muitas paragens foram feitas para apreciar, respirar o ar puro e para o telemóvel guardar a beleza que estávamos a assistir. É sempre bom ter um registo fotográfico, mas a memória jamais vai esquecer o que observou. 


O percurso deve ser percorrido com toda a calma, e é exemplar para fazer uma pausa e abrandar, por exemplo, num fim-de-semana a dois, em família ou com amigos. 


Os adeptos de bicicleta e as pessoas com dificuldades de locomoção não foram esquecidos, pois podem percorrê-los perfeitamente. 

Os Passadiços vão juntar-se a outros trilhos que como podemos constatar no local já andam a trabalhar para ficarem prontos. Sendo assim os visitantes vão ter à disposição três escolhas: a atual, que é fazer só os Passadiços, com uma distância de dois quilómetros (percurso linear), acrescentar aos Passadiços cinco quilómetros até à Aldeia Histórica de Freixinho, ou então, optar por dez quilómetros, até à Aldeia de Ferreirim, neste caso, a volta fica completa, num percurso circular até à praia fluvial, local de partida. 


Nós optamos por fazer o percurso dos Passadiços, passámos a Ponte Metálica e seguimos em direção ao Observatório das Aves, no formato fantástico de Aracnídeo. Após passarmos a Ponte Metálica da Ribeira de Ferreirim (lindíssima do ponto de vista arquitetónico), o caminho era feito em paralelos, com muros de um lado e do outro, onde tivemos a companhia de videiras, marmeleiros, castanheiros, macieiras, etc…


Chegadas ao Aracnídeo, muito bem posicionado, próximo do rio, o que permite um olhar privilegiado sobre a paisagem e sobre as aves, mas protegendo a sua tranquilidade, o delírio foi bem visível no rosto da Maria João que com tanta emoção e vontade de subir e observar até tropeçou e caiu. Nada de grave, se não fossem as calças a denunciar, ninguém sabia o que tinha acontecido. 


Vimos a natureza na sua mais pura essência…

Vimos um pato a passear calmamente e indiferente, ao que a Maria João disse: “o rasto do pato na água parece um barco”…

E vimos uma garça a levantar voo à nossa frente! 

Ficámos muito impressionadas com esta experiência incrível. 


Depois da visita ao Aracnídeo optámos por fazer o trajeto junto ao rio, por entre terra batida e onde foi visível assistir aos trabalhos para dar continuidade ao projeto. Este percurso veio dar à Ponte Metálica e por consequente aos Passadiços de regresso até ao local de partida. 


Venha daí, exercitar o corpo e a mente, já diz a expressão “mente sã em corpo são”, certo?

Os Passadiços do Távora são um lugar obrigatório para quem gosta de caminhar, de natureza, de rio e de ar livre e puro. 


Após percorrermos os Passadiços, fomos conhecer (logo ao lado) a praia da Vila da Ponte, as piscinas flutuantes (divididas para as crianças e para os adultos), a zona para piqueniques, com mesas e bancos e um baloiço pendurado num sobreiro.



Se tiver oportunidade deve mesmo conhecer esta “nova estrela” de Sernancelhe. 

Comentários

  1. Muito interessante, fizemos o percurso dos passadiços e seguimos em direção a aldeia de Freixinho, e no caminho visitámos o observatório das aves. Na aldeia tem um convento transformado em hotel, muito interessante .

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares