Castelo de Arnoia: sentimo-nos princesas por uns momentos

“Mamã, vamos imaginar que somos umas princesas e que o Castelo é a nossa casa?”. “Vamos filha”, respondi, eu, sem hesitar! E como verdadeiras princesas, demos início à nossa visita ao Castelo de Arnoia. 

Com localização no Lugar do Castelo, na freguesia de Arnoia e concelho de Celorico de Basto, este Monumento, imponente, por sinal e posicionado num alto montanhoso, com umas vistas magníficas e desafogadas para o horizonte (quando visitar não deixe de apreciar), possui quatro elementos defensivos: a torre de menagem, o torreão quadrangular, uma única porta e a cisterna.

Chegámos ao Castelo já encantadas com o percurso: um arruamento, em paralelos, mas em bom estado de conservação, com muita natureza envolvente e rochas.

Encontrámos mimosas, que florescem nesta altura do ano, num amarelo radiante e que deram ainda mais cor e alegria ao nosso passeio. 

Do alto das muralhas, que percorremos com muito cuidado, contemplámos a envolvente, com o contraste das casas e o verde da natureza. Entrámos na torre de menagem, onde a porta estava aberta como que a convidar-nos a entrar, mas no interior não existe nada, apenas umas escadas de madeira, a subir e outras em pedra a descer. De resto, completamente vazio. 

Depois da visita usufruímos da envolvência da fortaleza que dispõe de zonas verdes. Por ali ficámos durante algum tempo a conversar e a percorrer “os caminhos”: “quero descer aqui e vir por aquele caminho, ok, mamã?”, disse a princesa Maria João. 

Já tínhamos visto quando chegámos, mas foi ao regressar ao carro para virmos embora que fizemos a boa ação do dia: colocámos uma moedinha nas “Alminhas do Castelo”. Na placa que consta no local é possível ler o seguinte: “património representativo da religiosidade popular portuguesa, as alminhas encontram-se localizadas habitualmente à beira de caminhos rurais e em encruzilhadas, constituindo uma representação popular das almas do Purgatório que na súplica por rezas e esmolas, pedem para os vivos se lembrarem delas para se poderem purificar e “subir” até ao Céu”

Gostámos de conhecer esta bela “relíquia” que faz parte da história de Portugal. 

E com pós de perlim pim, pim, a magia chegou ao fim e as duas princesas saíram do castelo para regressar à sua bolha de amor!

Se quiser visitar o Castelo de Arnoia, as Coordenadas Geográficas são: 41° 21' 48.73" N / 8° 3' 7.19" O


 Caso pretende saber mais sobre este castelo românico, carregue aqui .


Comentários

Mensagens populares